Bush e os Teras de Informação

netapp-cabinetsAparentemente, segundo o Ars Technica, quando Bush passar a presidência para Obama, os Arquivos dos EUA vão receber qualquer coisa como cerca de 100 terabytes.

Este volume de informação é cerca de 50 a 100 vezes mais a quantidade de informação deixada por Clinton na transição para Bush.

Todo este volume de informação está a causar um imenso burburinho, dada a quantidade em si, bem como a eventual capacidade dos arquivos para receber,  integrar e tratar toda a informação. Há ainda que esclarecer se toda pode ou não ser integrada, dado muita ser considerada pessoal segundo Dick Cheney.

Além de todas as questões acima, há ainda os formatos…. enfim… o habitual:

“It’s not just size that matters, though: the Archives will also need to process reams of information locked in some quaint proprietary formats. The RMS index, for example, “consists of an implementation of a customized older version of Documentum running on Oracle, with image files (including copies of scanned records) incorporated as objects in the database.” The photos are stored in a “proprietary photo management software called MerlinOne, running on Microsoft SQL as the database engine,” and it has apparently taken several months to extract the images and metadata for relinkage outside the Merlin format. ”  (In Ars Technica)

One thought on “Bush e os Teras de Informação

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *