PHP future versions

Confesso que ando meio desligado do PHP…. nos últimos meses, quase um ano, abandonei as funções na empresa nas quais fazia imensas aplicações web em PHP – intranets, gestão de stocks de produtos, agendas… enfim.   php-med-trans

Acho que todos aqueles que usam/já usaram PHP sabem o quanto flexivel é a linguagem, cómoda, e acima de tudo não estar agarrada a licenças Microsoft é verdadeiramente fascinante. Cheguei ao ponto de fazer batch files para invocarem php para fazer autênticas tarefas…. isto até em command line scripting é delicioso.

Um dos grandes objectivos de inicio de 2008 era ter feito a migração do nosso servidor para suportar o PHP5, mas depois…. nem foi feito, nem motivação houve mais para isso, e depois, dado que os grandes projectos que tinha em mãos acabaram por transitar para outra equipa nunca mais pensei nisso, nem foi uma “milestone” para mim.

Com tudo isto, esta migração, também a nível pessoal em evoluir para a versão 5, era já um facto dado desde Agosto de 2007 altura em que tomei conhecimento …  Até inclusivamente cheguei a comprar um livrito de PHP 5 para ler nas horas vagas. A ideia era em vez de ler na Web, ver o que me diria um conceituado Português na área num livro de Papel *geez nos últimos anos ando a perder a paciência para ler ebooks*.

Hoje, curiosamente alguns anos depois, necessitei de uma coisa bem antiga, e fui buscar.

Dado que o meu “servidor” de testes em casa é um Windows 2008, com IIS (PHP é para apache, assim como ASP é para IIS, e desengane-se quem disser o contrário), instalei um XAMPP para testar isto….  Fantástico:

“Warning: Unknown: Your script possibly relies on a session side-effect which existed until PHP 4.2.3. Please be advised that the session extension does not consider global variables as a source of data, unless register_globals is enabled. You can disable this functionality and this warning by setting session.bug_compat_42 or session.bug_compat_warn to off, respectively. in Unknownon line 0″

Nostalgia fantástica em olharmos para o que fizémos no passado

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *