2 thoughts on “A infância

  1. e acredito que estas gerações recentes nunca vão ser felizes e livres como nós fomos, as redes sociais/internet quanto a mim separam as pessoas, tendo em conta que sem elas as pessoas têm de interagir pessoalmente, a tecnologia é muito bem vinda, mas a nível social acho que não, não há aquela camaradagem/cumplicidade de à uns 20 anos atrás, andávamos o dia todo num grupo de uns 10 a 20 pessoas de puro convívio.

  2. Olá amigo,
    Você só esqueceu de colocar que nos anos 90 também era assim, a coisa foi ficar preta em meados dos anos 2000 quando a internet ficou mais potente com a chegada das bandas largas. Nos anos 90 era tudo muito dificil, a inflação não deixava ninguem ter nada, lembro de na parte da manha comprar pão a 0,10 centavos e na parte da tarde o pão já estava 0,50 centavos isso dificultava das pessoas serem felizes mas não as crianças que ficavam o dia inteiro nas ruas. Eu tenho 20 anos e a 13 anos atrás eu brincava muito, me divertia, saia da escola direto pra rua jogar bola, gude, queimado com o tal grupo de 10, 20 pessoas era uma infância linda demais demandada pela pobreza era bem dificil ter telefone imagine outros objetos, e ainda sim estou falando de pessoas pobres e não de miseráveis, mas as crianças da época não tinha classe social era só diversão.
    Agora, tenho que dizer que na verdade a infância não acabou, na minha rua aqui em Guadalupe no Rio de Janeiro ainda tem muita criança brincando e mesmo com o acesso total a internet, acho que falar que a infância acabou é clichê, é coisa de velho, estamos ficando velho e dizemos isso sempre, as crianças de 8 anos de hoja vão dizer que o mundo tá acabando quando fizer 20, 30 anos.

    Meu nome é Igor Barros
    Tenho 20 anos
    Sou do Rio de Janeiro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *