A “armadura” do sensor exterior da minha estação metereológica

Vai algum tempo que venho namorando as estações meterológicas: se há coisa que me fascina é poder controlar e saber como estão as coisas, neste caso a temperatura. Enquanto ciência, a metereologia permite prever e explicar uma série de fenómenos que influenciam a vida de todos. Fenómenos climatéricos são para mim deveras interessantes: que não gosta de ver os raios a cair, ou uma bela chuvada, um pôr do sol…

Ora vai daí, já tinha muito namorado as estações “caseiras” que muitos têm, em particular as dos membros do projecto Meteopt.com. É fascinante e louvável a ideia de comprarem uma estação e pô-la a colocar os dados recolhidos na web… é simples, eu sei: basta ter um interface para pc, e com a massificação/banalização da internet é mesmo simples.

Assim foi com muito espanto que este fim de semana encontrei no Leroy Merlin de Sintra uma grande quantidade de estações metereológicas.  Geralmente costumam ser mais caras. e mais sobretudo da marca Oregon Scientific, mas neste tinham imensas da La Crosse. Gostei especialmente da La Crosse WS3650 que estava por uns imbatíveis 179 EUR.

Este era uma pacote completo: estação, interface RS232, temperatura/humidade interior, temperatura/humidade exterior, anemómetro, e pluviómetro. Está a um preço espectacular segundo me pareceu.Contudo, o facto de morar num apartamento não ajuda estas coisas… e tudo ponderado dificilmente iria colocar os sensores na varanda, muito menos no tecto do edífiio pelo que decidi-me por uma coisinha mais simples que lá existia, medindo a simples temperatura/humidade interior (já tenho um analógico que faz isto mas…), e controlando os mesmos parãmetros do exterior. Mede ainda a pressão atmosférica, tudo por uns simpáticos 33.90 EUR: a estação felizarda é assim uma Oh!Haus OH3004, um pouco ao estilo daquelas que se vendem no Lidl.

Não é nenhuma La Crosse, ou Oregon Scientific, mas para o que quero serve… é pena não dar para exportar os dados dela, mas por este preço essas funcionalidades são impensáveis.

E pronto, cá está ela… instalei o sensor externo na varanda, por cima da luz da mesma. Assim fica suficientemente protegido da chuva e outros factores em demasia. Como tenho alguma adversão a fazer furos desnecessários,  e não queria fazer nenhum nos meus queridos ladrilhos que tanto dinheiro custaram (;) !! ) meti mãos á obra, e com fio eléctrico rigido (daquele das instalações) “construi-lhe” um “contentor”, que ficou “fixo” ao suporte da lampãda, e dificilmente lhe permitirá levantar voo, o que provavelmente aconteceria se estivesse apenas em cima dos marmóres das janelas.

Claro que se a lâmpada estiver acesa os valores de temperatura serão “aldrabados”, mas como raramente acendemos esta lãmpada, não é nada preocupante.

E com tudo isto estão agora 17.1ºC por cima da bela lãmpada contrastando com os  21.8ºC da altura em que foi tirada a foto, e o sensor tinha sido colocado por cima da lãmpada ligada.

Já agora, a previsão para amanhã parece ser chuva aqui para a nossa zona !

Semiconductors: Today & Tomorrow

O Microelectronics Student’s Group está a organizar uma série de seminários sobre semicondutores e empreendedorismo.

Estes seminários têm como objectivo incentivar a procura de novas oportunidades nesta área e serão apresentados por grandes nomes da indústria, como por exemplo o Prof. Epifânio da Franca, fundador da ChipIdea (http://en.wikipedia.org/wiki/Chipidea).

A entrada é gratuita e ainda dá direito a umas bolachinhas. Basta registarem-se em http://cmos.fe.up.pt/seminars/registration/.
Mesmo quem não for da área pode sempre assistir aos seminários sobre empreendedorismo.

Mais informações em http://cmos.fe.up.pt/seminars/semiconductors-today-and-tomorrow/.

Homepage do Grupo: http://cmos.fe.up.pt
(Via email por Américo Dias)

Happy New Year !

Ora e mais um ano chegou.

Podia dizer muita coisa, mas resumo a:  foi um ano de grandes mudanças.

Pessoalmente não ligo muito á mudança do ano, nada é mais de que uma mudança de estado, e todos os meses mudam, todos os dias mudam, horas, minutos, segundos…. enfim é uma “timeline” feita de intervalos.

No entanto é da praxe desejar um bom ano, para nós e para todos vós.

E para começar o ano, o “menino” Jesus trouxe uma vitória do Benfica…. ora um golinho do Saviola colocou-os em vantagem e enche assim de esperança todos os benfiquistas.

[Video]