A internet e as Pizzas – Pizza Hut Online

Já não é novidade para ninguém que dá para fazer muitas coisas pela internet nos dias que correm. Já dá para ir ao banco via Homebanking, muitos serviços públicos, até ir ás compras no hipermercado com a vantagem de entregarem em casa.

Também as pizzarias têm serviços de atendimento…. Sempre fui cliente por telefone, e a última vez que mandámos vir uma pizza da Telepizza cá para casa, e por não termos dinheiro disponivel, termos pedido com cartão multibanco acabou conosco a passar um cheque de acho que onze euros….. filmes de uma máquina POS que diziam não funcionar, e nós sem dinheiro… foi com cheque e pronto. Sempre gostei mais da Telepizza que a Pizza Hut, mas com filmes de ter de ir a Almada, ou a Corroios buscar uma pizza prefiro experimentar a Pizza Hut… em ultima instãncia vou ali ao fórum – 1km não custa assim tanto a andar 🙂

No outro dia abordámos a Pizza Hut para encomendar, mas após breve incursão pela internet acabou comigo a pegar no carro e ir ali á loja em Almada levantar as pizzas, dado que tinhamos tentado pela net, e acabámos por ligar por telefone a encomendar, e no fórum Almada não tinham aquela promoção….

Hoje decidi fazer uma coisa nova…. encomendar uma pizza simplesmente pela internet…. simplesmente estamos a acabar as férias, está um temporal lá fora que não lembra a ninguém, e dóiem-me as minhas costas 🙁 – Passar o dia deitado para ver se melhoro, e por isso sair não apetece muito.

E pronto… a Pizza Hut disse que demorava quarenta minutos… vamos lá ver. No site não apareceu previsão de entrega, mas vinha isto no email que enviaram. Não escolhi loja, só mesmo a pizza, e julgo que é assim mesmo que têm de ser. Nós pagamos eles que façam a gestão da preparação da pizza, e da entrega. Agora resta esperar. Esperaremos e se tudo correr bem iremos comer!

Contra só têm o facto de que não gosto de colocar dados de cartões de crédito por aí…. mas pediam isso. Todos nós sabemos os graves problemas de segurança que por aí há, e passar os númerozinhos a alguém estranho… hum….

Já agora o site está engraçado…. e até nem funciona mal em firefox, mesmo apesar da Flashada toda por ali, mas parece quase um DashBoard.

Update: demorou 45 minutos a chegar a pizza 🙂

ITED & ATI & Wired

Finalmente… este é o primeiro post que escrevo do meu desktop, agora já wired !

Com a casa nova veio uma instalação telefónica de acordo com o projecto ITED que é como que diz, rede em toda a casa, com uma tomada RJ45 em cada divisão.

Claro que é aqui que tudo começa: na minha opinião que faz estas coisas não as pensa para redes de dados, e pronto – deviam ter mais tomadas RJ45 por sala, mas para poupar nos custos, e necessidades não necessárias á maioria dos mortais….. ficam assim, que é como quem diz manetas, pelo menos para quem têm dados e voz em casa, que é como quem diz, um geek “destas coisas das informáticas e dos computadores”.

Dado que tenho MEO, a opção era colocar o router junto á MeoBox, que está junto á TV na sala ocupando assim o ramal quadro ATI <-> Sala.

Ora a solução foi, para mim “martelar” aqui um pouco a instalação, sem passar cabos ou outras coisas estranhas: Pegar num alicate de cravar fichas, uns quantos metros de cabo UTP para fazer uns cabitos, umas fichas RJ45 e RJ11 e mãos á obra.

– Sinal POTS entra no quadro ATI vindo da rua, e é injectado nos condutores 4 e 5 e transportado até ao router do MEO, usando uma espécie de Y no ATI: numa extremidade está uma RJ11 (que liga aos condutores 4 e 5 da tomada RJ45 que liga á sala), e na outra extremidade está uma ficha RJ45 como a abaixo que aproveita os restantes pares para receber o sinal ethernet do router da dala e entregar a outra divisão da casa.

– Conforme era de esperar, o retorno do sinal a 100 Mbps é feito nos restantes condutores do cabo UTP (em 100Base-TX dois pares não são usados).

– No ATI esse retorno é apanhado e ligada a extremidade RJ45 ao ramal que vai para o Desktop.

RJ45

rj45wiring

No meio de tudo isto ainda sobre um par dentro dos cabos UTP… 🙂

Claro que usar Gigabit Ethernet cá em casa para já está fora de questão, mas também não se justifica mesmo. No futuro quem sabe.

Em breve e talvez já com a fibra talvez o cenário mude, mas julgo que aí necessito mesmo de passar mais um cabito pelas tubagens.

Para já fica assim…. vamos lá ver que tal se dá esta mistura dados/telefone num mesmo cabo UTP e se não causam interferências uns nos outros.

Ainda a Manuela Moura Guedes & Marinho Pinto

A verdade, verdadinha é que esta polémica da Manuela Moura Guedes vs Marinho Pinto têm sido o verdadeiro “buzz” da blogosfera/internet Portuguesa nestes dias passados: todos falam dela.

Vejamos os números e apreciemos o poder da internet enquanto “Opinion Maker” e como veículo de transmissão de ideias e pensamentos. Talvez seja aqui que reside efectivamente o poder do povo! Se não o é vejamos alguns números curiosos numa pesquisa que efectuei agora, na sequência de ter lido a notícia do Sol que veio até mim via RSS.

Sol Online – 61241 visitas, 282 comentários

mouraguedessol

Já pelos lados do Google a simples pesquisa pelas keywords “Manuela Moura Guedes Marinho Pinto” devolve um bom leque de resultados: 65900, claro que nem tudo disto, mas fala-se deles.

mmgvsmpgoogle

Na pesquisa do Sapo, uns 1900 resultados surgem, ressalvando exactamente o mesmo do Google

mmgvsmpsapo

Já pelo YouTube o vídeo mais visto conta com cerca 138000 visualizações. Se contarmos com os restantes que por lá existem, este número depressa sobe ainda mais.

mmgyoutube

Já no Sapo Videos, o nosso YouTube Português todos os vídeos reúnem cerca de 10000 visualizações.

mmgvsmpsapovideos

Estranhamente o grande ausente e no qual esperava encontrar resultados era no Twitter, mas apenas me surgem 5/6 Twittadas. O Digg conta com uma cavadela, mas por lá nada esperava….

Curiosas são ainda as sugestões do Google ao se iniciar a procura pelas KeyWords que especifiquei acima… Palavras para quê ? É acerca disto que se vêm ao Google pesquisar da Manuela Moura Guedes?

mmgsearchgoogle

2009: Parece que já passou uma década….

Estava aqui a ver umas coisas, e acabei por ir para ao site do Live e segundo o que parece, foi no passado dia 8, que já passaram dez anos desde que criei o meu primeiro email, que ainda uso, quase como MSN e para alguns usos mais especificos apenas… mas pronto, foi criado, e ainda é vivo.

Curiosamente estava convencido que tinha sido criado em 1998, mas se eles dizem que foi em 1999…. enfim! Provavelmente tive outro antes, que não me recordo mesmo, e já não deve mesmo existir.

edgarduraohotmail

Apesar de ainda existir nem sempre é utilizado, dado que desde a alguns anos percebi que toda a nossa história e o que temos online, é muito importante (ou não!), e devemos preservar a nossa identidade online.

Após muitas mudanças de email, em que era uma treta ter de avisar todos que mudámos de email, e perdia tudo, e também muitos webpages  e blogs que passaram por alojamentos, pcs ligados em casa, alojamentos em pcs/servidores de amigos, fixei-me neste dominio, o durao.net, e toda a minha info ficou aqui agregada e preservada, de forma a não perder mais nada da minha “história na web” – que não vale nada, mas confesso achar piada guardar.

Curiosamente, e parece mesmo que Abril é o mês das novidades e marcos na minha história na “internet” , sendo que reparei também que foi agora que o canal de irc #Santarem na rede PTNet deixou de ser meu – ui, isto é forte pelo que passo a explicar:

O Santarem, registado a 1 de Abril de 1998 pelo Voz – Diogo Beja, ou Marona como agora é mais conhecido, antigo colega da Ginestal Machado, quando veio para o técnico. Depois passou para mim – Pirlas – dado que o nick do Diogo expirou e eu e mais uns quantos fizémos daquilo um sitio da zona de Santarém onde muitos conversavam online, ainda no tempo dos modems dialups, no tempo das grandes contas telefónicas, no tempo em que o IRC era muito usado (na realidade o IRC já algo antigo, cresceu ao longo dos anos, com os seus picos na guerra do Golfo pelo que sei de forma a servir para comunicação), sendo que os tempos áureos do Santarém foram efectivamente entre 1998, e 2001/2 com os famosos grandes jantares da Internet (mais de 100 pessoas reunidas em Santarém a jantar era obra!).

A partir daí começou o declinio, com a grande ajuda do Messenger. Enfim… foi a geração IRC – ou mirc como alguns lhe chamavam – , grandes amigos, inimigos, chatices, amizades e muitos mais.  Reparei recentemente, que ao que parece por falta de utilizaçao “dropou” e foi registado por alguém: é normal, dado que nos últimos anos não tinha mesmo ninguém.

Parece que os quase 11 anos em que esteve sob a minha alçada terminaram… ainda bem porque á vários anos que não olhava para aquilo, nem ninguém dos “valentes” do antigamente também. Presumo que qualquer dia seja o nick Pirlas a “dropar” e pronto… finito fecha-se um ciclo.

E pronto… assim de repente diria, que passaram dez anos…. Parece que foi ontem. Este ano já faço 30 anos…. parece que vou entrar na tal idade em que se é cota !