Connecting a Current Cost Envi to Arduino

A lot has been said related to the Current Cost Envi, specially since i bought one in December 2010.

I had previously linked to a computer with the data cable which i bought to Current Cost through Amazon, but the greatest potential of this is using it without a computer. So in the past i programmed a Arduino with some code from Francesco and all went well.

Later i’ve started in January 2012 a Domotics project and the Arduino – Envi connection was deprecated, and ended up with the Envi connected to a Raspberry Pi through the USB Cable.

A lot of time passed and since i had shut down the rPi and the Domotics project, i ended up with the Envi on my desk only controlling the power and temperature on the console. A lot of things change since then: i was putting the data on Pachube back then, and the Internet of Things was something emerging.

So back to work: one Arduino Uno and a Ethernet Shield are flying around and i had to use it in some way. I have some free time in my holidays break so let’s put this working.  In a glimpse i tried to recover some of my notes, or even the arduino code, but didn’t find any. So i decided to rework everything again from scratch and document all this now.

For starting connecting the Envi to the Arduino. The Envi has a RJ45 like plug in the back which “spits” a formatted XML. So just to read this you can cut any network cable and connect the pin 4 to GND in the Arduino, and pin 8 to any digital pin. For my setup i used digital pin 4. The connections are like this:

So after making this connection you only have to read a nd put the values in someplace.

The plan by here is to put this online. Back then it was used Pachube. Since then Pachube seems to be renamed to Cosm, and now is Xively, a LogMeIn Service.

Seems the old API is still around. The Francesco code for the Arduino which i talked before seems that’s needs an update so it can be used in Arduino IDE 1.0.5 and with the Xively API.

I managed to adapt the code and will try to clean it up a bit. After that i will publish it in my GitHub, but my plan in not using Xively in the future, and use a self hosted database, to avoid api calls limit, and have a better history.

Ligando uma Visonic PowerMax Pro com PowerLink Pro 2 a um outro sistema

Adquiri recentemente uma Visonic PowerMax Pro. Dos vários equipamentos que haviam no mercado, no preço que estava disposto a pagar, a escolha recaiu neste, essencialmente por ser modular, relativamente recente, fiável, e robusto. São a generalidade das opiniões que encontrei.

Altura de trocar o alarme que tinha da Securitas Direct por este, que posso finalmente controlar, e programar á minha maneira.

Não deixo óbviamente de me interessar por algum hacking disto, se é que assim lhe podemos chamar: a consola pode ter conetividade IP, sendo passível de ser controlada via Web. Para isso é necessário um módulo adicional, o Powerlink Pro2.

O antigo Powerlink Pro foi aparentemente já crackado, e rootado, e mais n coisas. Até agora nunca tinha lido nada acerca de hacking a este novo, que é aparentemente considerado muito seguro.

Aparentemente segundo este blog, é possível aceder na rede interna ao webserver da consola, e com algum research pode ser controlada remotamente através de outras apps. Isto é o ideal para quem quer integrar a consola com um sistema de domótica já existente. Nada de hacking, apenas um estudo de como se processa os requests de autenticação, e pedidos feitos ao webserver, simulando os mesmos.

Tinha planeado um interface da consola com o sistema de domótica através de x10, permitindo a consola informar o sistema acerca de ser armada/desarmada, mas este pequeno texto descreve como proceder exatamente ao contrário, permitindo controlar a própria consola de outro sistema.

Como não tenho este módulo tinha a ideia que a comunicação com a consola era feita através dos servidores da Visonic em Israel segundo tinha lido algures, mas aparentemente, é acessível na rede interna.

Provavelmente apenas fora de casa passe pelos servidores deles para ser acessível anywhere in the world.

Como ao longo dos tempos já me fui habituando a blogs que aparecem e desaparecem, aqui fica o conteúdo em PDF para memória futura.

 

O meu primeiro passo na Domótica

É oficial, são 22 H e ao escrever este email acabo de completar o meu primeiro passo no mundo da domótica.

Acabei de integrar um estore da casa completamente controlado remotamente via X10.

427686_2263094995760_1800046711_1449981_2028686595

A coisa já tinha sido pensada anteriormente, e sempre foi uma paixão secreta minha, mas meio proibida, especialmente devido aos custos.

Com a minha participação no Codebits em 2011 com o Home Automation consegui finalmente estruturar as ideias, e pensar no que queria fazer. O projeto e suas potencialidades surpreendeu-me até a mim próprio, dado que nunca tinha abordado este mundo desta maneira. Apenas conhecia os sistemas caríssimos, e alguns dos módulos X10, que via pelo Carlos Martins n’ A Minha Alegre Casinha e fui conhecendo, que no entanto dependiam sempre de sistemas pré feitos para correr as suas macros, eventos, etc… . Até que pensei e porque não fazer eu o sistema e decidi pôr mãos à obra partir para a ação.

E pronto, aqui começa a coisa. Decidi apostar na tecnologia X10, já antiga, e com alguns problemas conhecidos (passível de interferências, pouco endereçamento – 256 appliances no máximo, não tão rápida como outras, não bidirecional – pelo menos estes módulos), mas ainda a mais usada, e a mais acessível. Mas que dizer deste tecnologia de 1970 com uma história destas e que aproveita os momentos em que o sinal de 50 HZ passa pelo momento zero para enviar um bit? Simplesmente genial 😛

Com coisas mais interessantes no mercado, e dado que não existe plafond para sonhar com ousadias qu existem noutras tecnologias, lá vieram os estores.

Para juntar à festa veio um interface de comunicação, bem como um transmissor wireless/tomada, um controlo tipo cartão de crédito, e um controlo para uma lâmpada vinha também no pacote.

E pronto… agora é trabalhar!

Para a coisa ficar bonitinha, tirei o botão duplo da Legrand de encravamento que tinha no controle do motor, e substitui por este da série Suno da Legrand para ficar tudo igual na casa.

Fica a matar ao lado do interruptor da varanda.

So… let the games begin!