Ideas for hacking a IKEA Dioder

Today in a visit to our IKEA local store I’ve found this. As a geek I’m quite impressed with it and it’s price.
After some ideas discussion my wife have bought it to me 🙂

image

Of course main idea is to do something like this:

image

Meanwhile in my geek mind some ideas are boiling 😉
http://www.ikeahackers.net/2014/08/wi-fi-dioder-light-controls-on-your-smartphone.html

https://www.npmjs.com/package/dioder

As setup I will go with the default, but the wifi idea is a treasure. Let’s see if I have some time to hack it, because time with a baby now is some quite a challenge 🙂

Connecting a Current Cost Envi to Arduino

A lot has been said related to the Current Cost Envi, specially since i bought one in December 2010.

I had previously linked to a computer with the data cable which i bought to Current Cost through Amazon, but the greatest potential of this is using it without a computer. So in the past i programmed a Arduino with some code from Francesco and all went well.

Later i’ve started in January 2012 a Domotics project and the Arduino – Envi connection was deprecated, and ended up with the Envi connected to a Raspberry Pi through the USB Cable.

A lot of time passed and since i had shut down the rPi and the Domotics project, i ended up with the Envi on my desk only controlling the power and temperature on the console. A lot of things change since then: i was putting the data on Pachube back then, and the Internet of Things was something emerging.

So back to work: one Arduino Uno and a Ethernet Shield are flying around and i had to use it in some way. I have some free time in my holidays break so let’s put this working.  In a glimpse i tried to recover some of my notes, or even the arduino code, but didn’t find any. So i decided to rework everything again from scratch and document all this now.

For starting connecting the Envi to the Arduino. The Envi has a RJ45 like plug in the back which “spits” a formatted XML. So just to read this you can cut any network cable and connect the pin 4 to GND in the Arduino, and pin 8 to any digital pin. For my setup i used digital pin 4. The connections are like this:

So after making this connection you only have to read a nd put the values in someplace.

The plan by here is to put this online. Back then it was used Pachube. Since then Pachube seems to be renamed to Cosm, and now is Xively, a LogMeIn Service.

Seems the old API is still around. The Francesco code for the Arduino which i talked before seems that’s needs an update so it can be used in Arduino IDE 1.0.5 and with the Xively API.

I managed to adapt the code and will try to clean it up a bit. After that i will publish it in my GitHub, but my plan in not using Xively in the future, and use a self hosted database, to avoid api calls limit, and have a better history.

TP-Link PA211 e a avaria dos condensadores

Comprei em 2010 uns TP-Link PA211, que para quem não sabe são uns fantásticos PLC que me têm dado um jeitão para passar rede entre duas divisões não contíguas aqui de casa.

Não obstante de serem um espetáculo, e terem sido comprados bem baratos numa promoção da Pixmania, sofrem de um problema que aparentemente pelo mundo inteiro os afeta.

A primeira vez que ouvi falar disto foi de um colega o Carlos, em que os dois morreram. Ora o Carlos dedicou-se a pesquisar um pouco na net acerca disto, e chegou á conclusão que havia muita gente a queixar-se de um problema de um condensador. No caso dele, ambos morreram na mesma altura.

Na semana seguinte, quase por magia, o meu tio queixou-se do mesmo. Lá acabei por lhe dispensar um terceiro que provinha de um kit que comprei a meias com o Carlos para “spare”.

Ora agora foi a minha vez. O dito aparelho estava morto: não tinha luzes, não fazia nada. Acabada a garantia, como já sabia desta questão levantei o autocolante procurei o parafuso que junta a tampa á caixa e abri as entranhas do bicho para procurar o problema.

Pode-se rápidamente ver que o problema é um condensador electrolitico que ali está rebentado: 1500microFarad de 6.3V.

Pelo que pesquisei na net, ninguém ainda percebeu se é um problema de design do circuito e a voltagem do condensador é insuficiente, ou é mesmo um problema de qualidade do condensador.

Fui ali á RadiPeças e comprei dois de 1500microFarad de 16V, precisamente já para prevenir algum mau dimensionamento. Os dois, bem, porque qualquer dia vai acontecer o mesmo ao par deste, e por oitenta cêntimos fica já o problema semi resolvido.

É só abrir, levantar o PCB pelo lado da ficha ethermet, forçando a caixa a separar-se desta, sendo que o botão de reset dificulta a operação – no meu caso cortei a parte visivel do push button, e ainda com o ferro de soldar queimei um pouco do plástico. Ainda empurrei aquilo mais um pouco para dentro, mas depois de algumas investidas a coisa lá se abriu. A imagem abaixo mostra uma outra tentativa que encontrei noutro site em que parece que arrancaram o botão. Será sempre uma coisa parecida que será necessário fazer para abrir e levantar o PCB de forma a dessoldar o condensador e voltar a soldar o novo.

Note-se que os 220V da ficha ligam diretamente ao PCB por aquelas tiras metálicas que lá estão soldadas diretamente, pelo que deverão ter alguma paciência e cuidado a levantar a placa PCB (soldadas nos quadrados amarelos da segunda figura do post).

E pronto após trocar o condensador ficou a funcionar. Cá está ele, a comunicar com o seu par a ums possiveis 30 metros, e com uma velocidade de 123Mbps – apesar de apenas ter uma tomada ethernet com velocidade de 100Mbps.

Já lá vão uns 15 minutos, escrevi o post, o windows fez updates e está tudo a funcionar!

Votos de um excelente 2013

Na chegada ao final de 2012, resta-me desejar um excelente 2013 para todos os leitores da tasca 🙂

E para finalizar, uma pequena brincadeira com um LCD e um Arduino que por aqui tinha de um Kit do que arranjei no Codebits deste ano.

Divirtam-se!

P.S.: A ideia era o contador ser em tempo real, mas por limitações do número de clientes que se podem ligar á camara, fica uma imagem estática 😛

Update: e chegou ao fim:

Referências:

http://arduino.cc/en/Tutorial/LiquidCrystal

O controle da retro iluminação do ecrã pode ser feito ligando o pino 15 do LCD ao Vcc (5V) e o pino 16 ao GND. No meu caso não usei qualquer resistência, e depois para diminuir a intensidade acabei por usar uma resistência – usei vários valores de forma a diminuir e conseguir captar as letras com a máquina fotográfica. Pode ainda ser feito algo mais elaborado como usar um dos pinos do arduino para ligar e desligar a luz de fundo. – http://www.hacktronics.com/Tutorials/arduino-character-lcd-tutorial.html

Hacking a Brise Sense & Spray

Tenho um Brise Sense & Spray cá em casa e adoro! Claro que já é uma coisa refinada, deteta a nossa presença e lá manda uma borrifadela, espera mais umas valentes minutos e assim como também têm um temporizador só após esse tempo se voltar a detetar alguém a passar volta a borrifar o ar. Refinada pois! A tecnologia também chegou a estas coisas… não é preciso estarem sempre a libertar cheiro, ou ir lá alguém carregar no botão.

BRISE_SENSE_SPRAY_ZEN

Claro que o grande problema como tudo, é que as recargas gastam-se. Tipicamente acho que a máquina com uma carga custou 7 euros, e uma recarga custa 4 euros, ou qualquer coisa assim.

Ora no outro dia comprei uma recarga, e reparei numa promoção que trazia uma recarga e a máquina (com a vantagem de já trazer umas pilhas AA alcalinas) por uns 4 euros.

A minha mente delirou perante a potencialidade de tal coisa, que me saía de borla…. e hoje finalmente consegui deitar mãos á obra.

IMG_20120505_140145

A caixinha onde vêm o dispositivo é muito bem conseguida, aliás adoro-a e está ali atrás junto á porta e quase não se nota. Só se nota de noite quando o pequeno led está aceso, ou quando lá passamos e dá uma borrifadela. Mão á obra: desmontar!!!

IMG_20120505_140533

O pequeno circuito resume-se a isto, acoplado a um motor que por um mecanismo de alavanca faz pressionar o bico da botija que contêm o cheiroso gás e o liberta.

Podemos ver rápidamente o push button que permite forçar o nosso amigo a borrifar o ar, fazendo override ao sensor, o pequeno led amarelo, e o detetor de presença.

IMG_20120505_140709

E foi precisamente este detetor de presença que me despertou a atenção nesta pequena peça de cheiros. Aliado ao seu preço e potencialidades, as aplicações são ao gosto da nossa imaginação.

IMG_20120505_140742

E prova de conceito…. pegar nos 3.3V de um Arduino, alimentar o circuito, e com o pulso produzido na saída do motor alimentar qualquer coisa.

IMG_20120505_142227

A partir daqui bem…. há inúmeras aplicações como disse.

Para o meu objetivo vou tentar fazer override ao circuito do temporizador e usar apenas o detetor de presença para detetar pessoas.

Claro que outras coisas como controlar remotamente o pequeno ambientador, até via internet, são possíveis. Bastam imaginação, um ferro de soldar, alguma eletrónica, programação e voilá!

Have fun!!