Old Hardware – MRT NAS 35HD-DUAL-NAS-E

After two years without turning this thing on, the result is this:

So by now, i’ve to accept that MRT NAS 35HD-DUAL-NAS-E is dead and completely deprecated.

User support foruns can be found now at a new adress (guess they change in last years because of hosting cost) and the firmware websites from www.embeded-systems.net are now a sponsored landing page… so, i’ve made a copy of the last firmware knowed for this device in order to preserve their existance.

A Germany company still has it in the site… so before they close, i’ve create a backup. At MRT Website no existence of this hardware by now, so it was a good old product.

All the firmware and GPL Code in the site are mirrored here, and also a firmware that i used in the past which has the ability to spinoff disks: https://cloudpt.pt/link/ef960544-d4…L-NAS-E-GIGANAS

Nothing to see more in here, moving on. Rebuilding array…

Codebits VI – 15 a 17 Novembro 2012

Começa amanhã a sexta edição deste evento que ano após ano concentra num único local uma grande parte dos adeptos tecnológicos do nosso país e muitos outros que adoram os temas technology related.

O ano passado foram 800 pessoas em modo non stop, três dias!

Foi a primeira vez que participei no evento, e adorei é apenas o que posso dizer.

Tinha planeado participar de forma a assistir ás interessantíssimas talks propostas, mas dei por mim embrenhado num projeto que começou com uma pequena brincadeira com um Arduino. E foi aí que nasceu o Home Automation

Não ganhámos nenhum prémio, aliás, a nossa apresentação em 90 segundos até foi fraquinha…. porque estávamos demasiado cansados, tivemos pouco tempo para preparar a apresentação, e sinceramente, o tema não causa o efeito WOW na plateia que vota. Mas foi com agrado que o nosso projeto foi seleccionado para participar no Sapo Codebits Labs este ano. A ideia era acelerar projetos e transformá-los em soluções comerciais.

Posso dizer que nem tudo correu como queria, sendo a falta de tempo uma grande condicionante, mas foram uns meses interessantes. Aprendemos muitas coisas ao longo deste ano, e acábamos por fazer um sistema de Domótica.

Não sei qual será o futuro deste sistema, talvez nos próximos tempos saibamos o rumo da coisa, mas por agora é efetivamente o sistema que equipa a minha casa, que acabou por servir de piloto de desenvolvimento.

Para este tracei como meta assistir mais ás talks. A direta o ano passado pesou-me no corpinho já nada habituado a estas coisas, e isso levou-me a este objetivo.

No entanto coisa puxa coisa, como adepto de tecnologia que sou, já tenho algumas ideias em mente. Vejamos se sai dali alguma coisa. Tal como o ano passado, a ideia é explorar um pouco e brincar. Se sair algo que possa ser interessante e apresentado como mini projeto perfeito!

E não…. não vai ser nada com o Raspberry Pi, que parece ir dominar o evento este ano. Porque isso para mim já não têm o fator WOW, porque em raspberry PI já mexo desde Junho, e posso adiantar que está bem estável, não estivesse ele ligado 24/7 e fosse o cérebro do sistema de domótica.

E pronto… amanhã lá começa! Amanhã temos ainda programado o jantar do Aberto até de Madrugada, com direito a dormida por casa ainda.

De Sexta para Sábado veremos o que acontece no Pavilhão Atlântico… o ano passado foi direta, por isso o melhor é dizer “nunca digas nunca”. Certo é que está garantido que vai ser um evento espetacular!

 

 

 

 

 

 

Insight is gone in Ubuntu Natty

Insight is a graphical user interface to GDB, the GNU Debugger written in Tcl/Tk by people working at Red Hat, Inc. and Cygnus Solutions.
source-and-asm-mixed

So because i need it for a class, i tried to to install under my Ubuntu Natty 11.04, but… there is no insight for it!

Reading package lists… Done
Building dependency tree       
Reading state information… Done
Package insight is not available, but is referred to by another package.
This may mean that the package is missing, has been obsoleted, or
is only available from another source
However the following packages replace it:
  gdb-doc

E: Package ‘insight’ has no installation candidate

So… after searching a bit, because i do want to take full advantage to use this is my netbook, as a powerful machine, it’s not advisable to run a Virtual Machine on it over another OS.

Seems that this has been removed from Ubuntu since the Lucid Lynx release according this author of a book, in which he gives examples to use insight, and because of this, no one can use it.

So the answer after Googling a bit the real solution seems to be compile it, and install it.

So, just this:

1. wget ftp://sourceware.org/pub/insight/releases/insight-6.8-1a.tar.bz2
2. sudo apt-get install libx11-dev
3. sudo apt-get install libncurses5-dev
4. tar -xjvf insight-6.8-1a.tar.bz2
5. cd insight-6.8-1/
6. ./configure –disable-werror
7. make
8. sudo make install

After this you could try it… i did a simple “hello world” with a for, just for testing.

Open a new file, and name it hello.c

#include<stdio.h>

int main()
{
printf(“Hello World! Let’s loop:”);
int i;
for (i = 1;i<4;i++) {
printf(“%d…”,i);
}
return 0;
}

Next, compile:

gcc -Wall -g -c hello.c

Linking:

gcc -o hello hello.o

And debug it:

insight hello

Result:

hello

IPV6

Como tinha colocado aqui num post anterior tenho andado a brincar com o IPV6, investigando e preparando-me um pouco para o inevitável… a exaustão do IPV4.

Decidi, e após consultar algumas coisas, pedir um túnel na Sixxs.

Isto não correu pelo melhor, dado que routing em Windows … é uma treta. Para funcionar, e instalar o AICCU tinhamos de instalar um TAP virtual do projecto Open VPN. Parece e segundo o que aprendi que routing com este tap era para esquecer.

Pois bem, decidi dar uma nova utilização á minha velhinha NSLU2, que ali estava parada na secretária, e que pouca energia consome e colocar-lhe o OpenWrt.

Maravilhoso diria eu… hoje consegui finalmente fazer o request de uma subnet na Sixxs e já está cá a funcionar em casa. Prova disso é o belo “pedaço” verde na página quando visitamos a Sixxs.

Uns simples traces feitos com o routing na nova subnet a funcionar.

C:\Windows\system32>tracert ipv6.google.com

Tracing route to ipv6.l.google.com [2a00:1450:8006::93]
over a maximum of 30 hops:

1     3 ms     1 ms    <1 ms  2001:b18:4058::
2     9 ms    11 ms     8 ms  gw-248.lis-01.pt.sixxs.net [2001:b18:2000:f7::1]

3     9 ms     9 ms     9 ms  2001:b18:0:1000::1
4   102 ms    69 ms    68 ms  pr61.ams04.net.google.com [2001:7f8:1::a501:5169
:1]
5    69 ms    68 ms    68 ms  2001:4860::1:0:4b3
6    66 ms    67 ms    66 ms  2001:4860::1:0:7fe
7    68 ms    66 ms    65 ms  2001:4860::2c
8    65 ms    68 ms    73 ms  2001:4860:0:1::7d
9    64 ms    65 ms    89 ms  2a00:1450:8006::93

Trace complete.

C:\Windows\system32>tracert hera.fccn.pt

Tracing route to hera.fccn.pt [2001:690:a00:1036:804::111]
over a maximum of 30 hops:

1     1 ms     1 ms     1 ms  2001:b18:4058::
2     9 ms     9 ms     9 ms  gw-248.lis-01.pt.sixxs.net [2001:b18:2000:f7::1]

3     9 ms     9 ms     8 ms  2001:b18:0:1000::1
4    10 ms     9 ms     9 ms  FCCN.IPv6.GigaPix.pt [2001:7f8:a:1::1]
5    10 ms     *        9 ms  ROUTER3.IPv6.GE.Lisboa.fccn.pt [2001:690:800:2::
3]
6    10 ms     9 ms    10 ms  2001:690:a00:4020::2
7    10 ms     9 ms    11 ms  2001:690:a00:4025::3
8    10 ms    11 ms     9 ms  hera.fccn.pt [2001:690:a00:1036:804::111]

Trace complete.

Com recurso ao OpenWrt coloquei um simples (*MUITO*) website online… simplesmente acessível a quem tenha IPV6 – http://ipv6.durao.net – um simples registo AAA nas configurações do servidor de DNS

Próximos passos…. rever a segurança desta coisa toda através da firewall.

Tenho definitivamente de ler mais umas coisas de firewalls para poder configurar aquilo melhor. Até agora com firewalls NAT a coisa é simples, e mesmo tendo apenas um IPV6 na rede a coisa é simples, mas com o routing a ser possível os devices ficam assim expostos… e como se sabe aumentam as chatices. Ainda me lembro quando os pcs tinham ips públicos e sem nenhuma protecção…  e os problemas que isso dava. Não quero que o meu televisor fique exposto na net 🙂

Spread the love, uma imagem muito gira que vi na NFSI.

E agora… tomar banho, tirar o sal do corpo, que a praia faz disto.