Pink Floyd, Relíquias

Quase que o título do post poderia ser um álbum dos Pink Floyd, mas não, não o é.

No entanto é tudo sobre os Pink Floyd… decidi dar uso a algumas relíquias em vinil que ali tinha, e que já não passam num gira discos à cerca de 15 anos, e fazer um belo quadro.

Ora a receita:

e eis o resultado.

Primeiro, para alguns o que fiz pode ser considerado um verdadeiro atentato – até para mim o é, mas tentei ao máximo preservar estas autênticas reliquias sem as magoar. Os álbuns foram colados ao passepartout da moldura com fita cola, bem como os dois vinis que ficaram visíveis. Já nos vinis tive o máximo cuidado na colocação da fita cola… não quero mais riscos do que os eventuais que existem.

Decidi ainda para dar mais enchimento na moldura colocar o envelope que contêm o vinil do Animals, e que têm na sua frente as lyrics. Acho que ficou giro, preservando e mostrando estas peças raras que são mais velhas que eu próprio.Poderia ter ficado melhor, mas para uma melhor distribuição no quadro teria de fixar os álbuns de outra forma, e não me apetecia danificar os mesmos, ou deixar marcas irreversíveis.

Assim pode ser admirado a sua beleza e magia no dia a dia, e é prestado o devido tributo, ficando de alguma forma os álbuns protegidos, dado estarem neste “protector”.

Ficou a faltar o Division Bell, mas sinceramente esse desapareceu. Deve ter sido emprestado a alguém, e nunca mas o vi.

Preguiça ai tanto que custas…

Faz dia 30 um ano e um mês que troquei o meu hardware cá de casa.

Desde essa altura que o raio do Num Lock e todos os dispositivos USB ligados á board se mantinham ligados (isto até dava jeito para carregar as baterias dos devices..).

Apesar de me irritar ver a luzinha acesa do Num Lock nunca me incomodei muito com isso (execpto quando o rato da Pleomax me mantinha a luz de cima acesa e iluminava o escritório todo).

Foi preciso hoje, no meio de uma reorganização da secretária para arrumar os pcs, em que a desmanchei toda e montei (estúpido do separador central não encaixava…) abrir o PC e olhar para o jumper que estava numa posição que não a devida (quer dizer… não fazia mal, suportava assim era Wake Events do USB e Keyboard, mas tinha as luzes acesas e gastava energia).

E prontos foi assim que passei a ser mais verde…. Gastar menos energia !!!

No entanto não deixa de ser idiota que toda esta tralha gaste em standby puro 60 W de energia…