Peixes

Depois de na semana passada ter morrido o Amarelo, o último sobrevivente precisava de companhia. Andava algo agitado, presumo que por andar sozinho. Assim passei ali pelo Koi PArk e vieram mais dois amigos.

De água fria… uns simples peixinhos dourados, dado que nem há muito tempo para dedicar ao hobby, nem sinceramente me apetece gastar muito dinheiro em espécies mais raras.

Ando algo frustado, dado que nos últimos três meses vi morrer todos os meus peixes que tive ao longo de quatro anos, mais o limpa vidros que comprei em Outubro em conjunto com o actual residente. Em simultâneo não sei bem porquê, o aquário parece que começou a perder água…. pelo menos agora parou.

O Sr. do Koi Park recomendou-me colocar duas colheres de sal, e fazer um tratamento com o produto para a doença dos pontos brancos…. e pronto é isso que estou a fazer.

Cá ficam fotos da chegada dois recententes habitantes… muito semelhantes a outros que já por cá andaram.

Que sejam felizes… e que vivam por muito tempo por aqui.
Fotos da adaptação ao aqua

img058

img059

Peixes & Cia.

Nas últimas semanas, com a nossa mudança, vieram também mais dois peixinhos para o nosso aquário.

Um era uma espécie que já á algum tempo andava a namorar, um limpa-fundos, contudo como o aquário é de água fria, e este é um peixe de água quente foi preciso algum cuidado. Lá me informei, e segundo me indicaram ele deverá suportar uma temperatura de 22ºC no Inverno, sendo que para isso vou ter de ligar o aquecedor do aquário. Já no Verão não é problema sendo que o aquário habitualmente está pelos 25-30ºC, chato é para os de água fria.

Veio também uma planta natural, dado que tinha substrato no aquário desde que o montei fez em final de Julho um ano, tudo comprado no Koi park um novo sítio gigantesco que descobrimos aqui junto ao Almada Fórum.

Assim decidi experimentar, e pôr em prática a minha ideia inicial de ter plantas naturais no aquário, já que o investimento já está feito á um ano (ui… que retorno).

Infelizmente parece que os peixes não gostaram muito da planta, e se inicialmente a enterrei com o cestinho que trazia no areão, rápidamente a arrancaram. Decidi então colocá-la sem o cestinho, apenas com o material que envolvia as raízes, e novamente voltou a ser arrancada, e roída.

Enfim… não teve grande sorte, e agora poucas folhas têm, e o material que envolvia as raízes soltou-se e sujou o aquário todo.

Não sei se por isso ou não, esta semana passada foi triste cá no aquário: o peixe preto acabou por morrer de 13 para 14 – estava meio “murchito” desde dia 12 …..

Começou por andar muito pelo fundo, e assentar, até não se mexer. Acabou por morrer num recipiente onde o tinha colocado para ver se com alguma água parcialmente renovada recuperava mas não. Reparei ainda que o capuchinho começou a ter um comportamento semelhante também nesse mesmo dia, o que me levou a uma mudança de emergência parcial da água (+-10 l). Os niveis de Nitritos estavam algo altos, segundo os testes, mas segundo o livrinho não eram perigosos.

De resto tudo bem – PH, Amónia, Nitratos…. pelo menos foram esses o resultado da bateria de testes. Apenas o PH de 6.5 me pareceu algo baixo, mas deve ser da água desta zona.

Com a mudança o Capuchinho lá recuperou, e ainda aspirei o areão para remover os restos da substãncia que vinha nas raízes da planta. Tudo ok, menos o telescópio que morreu 🙁

Foram quase três anos e meio conosco, não sei qual é a esperança média de vida, mas também desconhecia a idade dos mesmos quando os comprei. Era um peixe muito bonito, com um preto vivo.

Temos agora o Amarelo, o Capuchinho, e os novos: o Afonso (não sei a espécie) e o Mono (o limpa-fundos), nomes escolhidos pelos meus sobrinhos 🙂 , oportunamente colocarei fotos destes novos online na rubrica dos “peixinhos”.

Enfim…. de tudo isto pode-se dizer que é o ciclo do azoto em funcionamento… tudo se transforma aqui, e se cuidamos mal das coisas, dá mal resultado.

Talvez tenha andado a dar demasiada comida, e com a falta de tempo descurei as TPA’s o que pode não ter ajudado, aliado a com as mudanças e revoluções, todas as mexidas no arão não devem mesmo ter ajudado.

Senza-titolo-3

Peixes & Cia.

Já vai fazer dois anos e meio que parece que acertei na fórmula mágica do aquário, que me permitiu que os peixinhos sobrevivam sem problemas. Tinha tido peixes no passado, e infelizmente morreram com Ictio.  Penso que talvez tenha sido o azar de prinicipiante, o não saber, e o não ter agido a tempo.

Estes até agora têm estado bem, e bem alegres. Cresceram muito, especialmente o amarelo, pelo que é altura de repensar uma nova casa para os mesmos, que está já a ser montada.

Assim passo a apresentar os miúdos:

“O Amarelo”

Cresceu imenso, sendo que neste momento deverá ter uns belos centimetros. Era um pequeno peixe, mas julgo que devido á temperatura do aquário tenha crescido tanto. Movimenta-se neste aquário de 20 L com alguma dificuldade já, e essencialmente é por ele que se equacionou a mudança várias vezes.

Perdeu já algumas escamas coloridas, mas é um peixe bastante activo, sendo que sempre que se coloca a comida no aquário adora vir para a superficie devorar.

“O Laranja”

O segundo maior peixe cá no aqua. Mais timido e reservado que o amarelo, mantêm-se longe da confusão.

“O Capuchino”

Penso que o nome da sua espécie seja mesmo capuchino pelo que me lembro quando os comprámos. Essencialmente branco, têm a parte da cabeça laranja.

“O preto”

Julgo que o nome da espécie era “tubarão qualquer coisa”, mas não me recordo bem.

Simplesmente fascinante. Perdeu contudo alguma da sua cor na parte de baixo da barriga.

Têm todos uns nomes originais confesso, no entanto é bem mais simples assim apresentar a quem está a ver o aqua pela primeira vez. O resultado final destes pequenos todos juntos é o abaixo. Nada muito impressionante, mas um festival colorido, e que dá bastante prazer.

Agora é tempo para evoluir, não só quantativamente, mas sim qualitativamente também.

Assim por isso no novo aqua estou a planear algumas plantas naturais, e possivelmente expandir a “colónia” até dez peixitos. Quem sabe, mas devagar…