Cloudflare

Estamos em 2020 e decidi alterar o blog para passar a usar a Cloud Flare. Não espero uma mudança significativa, dado que não somos um gigante, nem vou mais além da pretensão de ter aqui um espaço pessoal, mas faz sentido.

Aproveita-se assim a renovação do domínio, para uso da Cloudflare que me parece ser atualmente um dos registars mais baratos que encontrei – fica por avaliar o provider do alojamento que sinceramente não me trouxe experiências muito boas passadas com confusões com os dominios.

Quanto ao alojamento já dizia alguém “se queres algo bem feito é melhor fazeres tu”, mas de momento alugar uma VM e tratar do hosting de um blog é demasiado time consumer e overkill para este blog e um pequeno fórum que mantenho por razões quase “afetivas”.

Estamos em 2020, a web evoluiu, quase a maioria dos personal blogs que conheço ou muitos já desapareceram, ou estão ao abandono – este não é uma exceção e anda mais pelo campo da segunda hipótese.

Com menos tempo e outras ferramentas mais a tender para o social networking foi a machadada final nestas plataformas “pessoais”, uma tendência como muitas outras que tem acompanhado e ditado o ciclo de vida das coisas nas internets. E isso é bem patente no ciclo de vida dos produtos de gigantes como a Google por exemplo, em que de um dia para o outro são anunciados encerramentos de serviços.